Tecnologia Blockchain e Bitcoin: Qual relação entre os dois?

Tecnologia Blockchain e Bitcoin

Vários fatores influenciaram no desenvolvimento do bitcoin, um dos principais é a sua estrutura de dados distribuída e segura: o blockchain. A tecnologia blockchain vem revolucionando o mundo dos negócios desde que foi implementada junto ao Bitcoin, a moeda digital mais conhecida atualmente.

A tecnologia, inclusive, já atrai investidores de várias partes do globo, especialmente aqueles ligados a instituições financeiras. Contudo, seu potencial pode ir muito além disso graças ao seu modo de funcionamento.

Quer conhecer mais sobre a tecnologia por trás do Bitcoin? Continue a leitura. Neste texto você encontra todas as informações referente ao assunto.

O que é e como funciona a tecnologia Blockchain?

A tecnologia blockchain atua na criação de registros sobre todas as transações realizadas dentro do seu sistema, disponibilizando-os publicamente em sua rede. Ou seja, registros públicos que podem ser conferidos por qualquer pessoa que a acesse ou utilize. Para entender melhor, é interessante analisar como o blockchain funciona junto aos Bitcoins.

A tecnologia blockchain sustenta um banco de dados que se encontra distribuído entre os usuários da rede dos Bitcoins. Essa rede é formada pelos computadores interconectados dos seus participantes. Nela, cada transação realizada envolvendo Bitcoins recebe um registro do Blockchain, o qual pode ser observado por seus participantes.

As transações realizadas podem se referir a compras, vendas, mineração de bitcoin, doações e inúmeras outras ações envolvendo a moeda digital.

E cada vez que um evento assim ocorre, ou uma correção de transação, os nós de sua rede executam algoritmos e cálculos para avaliá-lo, tendo como base o histórico. Dessa forma, esses dados e sua assinatura são analisados para poderem validá-lo ou não. Para isso, é necessário um consenso entre todos os nós existentes.

Após sua aprovação, a transação será admitida no registro. Da mesma forma, um bloco com essas informações será incluído na cadeia de transações para que passe a fazer parte do sistema Blockchain. Caso a validação seja negada por grande parte dos nós, a inclusão dessas informações nos registros do sistema não é realizada.

Graças ao seu modelo de funcionamento, o Blockchain atua como um registro distribuído (DLT — distributed ledger technology) sem a necessidade de um agente ou autoridade central para gerenciá-lo.

Vale ressaltar que todas as transações realizadas são criptografadas. Esse ponto — aliado ao fato de ele ser um sistema aberto e com registros que podem ser checados por seus integrantes — permite protegê-lo contra fraudes e atitudes mal-intencionadas. Também o tornam mais seguro e transparente para a realização de atividades financeiras.

Ele pode ser empregado em diversos negócios que exijam confiança e envolvam valores. Nesse sentido, ele possui um amplo potencial disruptivo, podendo ser aproveitado por negócios emergentes e novas tecnologias.

Em transações financeiras ele poderá até suplantar sistemas de clearing (uma câmara ou prestadora de serviços de compensação e liquidação de ordens eletrônicas, de transferências de fundos e de outros ativos financeiros, e principalmente de compensação e liquidação de operações realizadas em bolsas de mercadorias e de futuros, e de compensação envolvendo operações com derivativos).

Contudo, a base que sustenta a tecnologia blockchain é baseada em quatro premissas:

  • Criptografia — protocolo que impede que terceiros tenham acesso a informações privadas. É a base da segurança do bitcoin.
  • Compartilhamento das transações — é o que traz transparência para os processos de negociação das moedas.
  • Entendimento para verificação das transações — ou seja, usuários reconhecem o funcionamento do sistema e a transparência das operações;
  • Contrato — que estabelece as regras e o funcionamento das transações envolvendo as moedas virtuais.

Tecnologia Blockchain e Bitcoin

Até onde o Blockchain pode chegar?

A blockchain hoje em dia está diretamente ligada aos Bitcoins, desde que a moeda foi criada há quase uma década e, apesar do forte vínculo, não significa que tudo vá continuar assim para sempre. Essa tecnologia pode ser a peça-chave para uma nova forma de armazenar e acessar informações.

Quando pensamos nessa nova proposta de compartilhamento e validação de informações, as possibilidades podem ser inúmeras. A visão é que a criação de redes de informação descentralizadas pode transformar por completo a forma com que negócios serão feitos daqui para frente.

Se hoje consideramos a internet a forma mais eficiente de compartilhar informação com pessoas do mundo todo em questão de segundos, a blockchain pode oferecer uma nova proposta. A expectativa é que essa tecnologia ajude a simplificar os sistemas operacionais e mantenha um ambiente mais seguro, livre de fraudes.

E não necessariamente precisamos nos ater às transações que envolvem dinheiro e ativos financeiros. Acredita-se ser possível utilizar esse novo sistema para arquivar e compartilhar outras coisas, como música, arte, votos e documentos, por exemplo.

Além da praticidade e segurança, a tecnologia do momento oferece outra vantagem: dispensar intermediários. Num futuro próximo, há chances de podermos compartilhar dados ou fazer uma compra diretamente de pessoas do mundo todo, sem ter que pagar tarifas para empresas, lojas ou bancos.

Com essa tecnologia será possível catalogar, rastrear, certificar e autenticar informações e objetos de valor de uma forma totalmente nova e ainda sem ficar sem pagar taxas e burocracia. Com a vantagem de oferecer segurança e de ser acessível a qualquer usuário, uma vez que tudo ficará registrado em um grande banco de dados compartilhado com usuários do mundo todo.

Comments (No)

Leave a Reply